Postado por Larissa Kiddo 0 Comments

Cassius Clay Jr., mas mais conhecido pelo nome que optou usar já adulto: Muhammad Ali
  Se super-homens existissem, ele pode ser considerado uma das pessoas que mais próximo chegou desse título. Afinal, tantas vitórias e títulos no mundo do boxe, além de criar um estilo e levantar a bandeira contra o preconceito, não é algo para um simples mortal. Que tal então colocá-lo então frente a frente com o Super-Homem do mundo dos quadrinhos? Pois foi isso que aconteceu em 1978, no crossover Superman vs. Muhammad Ali.
Mais de três décadas depois, a DC republica o inusitado confronto em dois álbuns. O primeiro no chamado formato americano, nova capa e extras inéditos. Já a segunda versão, mais cara, sairá no formato original (maior, com 25,5 cm por 33,5 cm) e a capa original, mas sem os extras, o que dará 16 páginas a menos. Os dois encadernados terão capa dura, nova colorização e chegam nos comic shops estadunidenses em novembro.
Com roteiros de Dennis O’Neil Neal Adams, lápis do próprio Adams e arte-final de Dick Giordano e Terry Austin, Superman vs. Muhammad Ali é um clássico bem raro. Nas páginas da HQ, vários personagens famosos aparecem ao fundo. Como a lei de direitos autorais mudou nos últimos anos, ficou impossível reimprimir o material. A capa, inclusive, era sensacional, com vários personagens da DC (como Lex Luthor,BatmanLanterna Vende, entre outros) e celebridades da vida real (incluindo os Jackson 5, Christopher Reeve, Frank Sinatra, Beatles e até o Pelé!) em volta do ringue.
Como a capa do preview da editora está diferente da original, com uma visão mais próxima dos personagens principais, não dá para ter certeza se nenhum famoso foi, literalmente, “apagado”. Pelo que dá pra conferir, parece que todo mundo está lá, demonstrando que, apentemente, os problemas de direitos autorais foram resolvidos.
A história da HQ, aliás, é bem simples em suas soluções: uma raça alienígena chega a Terra e quer colocar o maior lutador deles contra o nosso lutador. Se o terráqueo perder, nosso planeta será riscado do universo. Superman e Ali se voluntariam para ser o campeão da Terra e uma luta é marcada entre os dois, para assim saber quem será o nosso representante. Para fazer a luta justa, os aliens levam os dois para o seu planeta natal, que orbita um sol vermelho e deixa Kal-El sem poderes. Bom, não vou contar o resultado, mas o Ali da vida real nunca foi um lutador fácil de ser batido, é só lembrar a luta contra Ken Norton, quando ficou 12 assaltos com o maxilar quebrado.
No Brasil, Superman vs. Muhammad Ali foi publicado apenas uma vez, no Almanaque de Superman 1979, pela Ebal. Apesar do menor apelo do nome de Ali e do boxe no Brasil, bem que a Paninipoderia estudar o caso de trazer o encadernado para cá, não?
Ah! Como o Judão é um site legal, se liga só na capa original do crossover:
Fonte : Judão


Reações: 

0 Responses so far.

Postar um comentário