Postado por Larissa Kiddo 0 Comments

Você, com certeza, já se deparou na internet com uma garota kawaii, de longos cabelos azuis e, vez por outra, segurando um alho-poró. Ela se chama Miku Hatsune, é a primeira Vocaloid da segunda geração. Mas o que são, afinal, esses Vocaloids? Por que eles fazem tanto sucesso?

O que são?

Vocaloids são sintetizadores de voz. Em um resumo rápido: se você colocar a letra e a melodia, eles são capazes de cantar qualquer música, desde, claro, que esteja no idioma em que foram programados para cantar. Apesar de as vozes dos primeiros serem totalmente artificiais, os Vocaloids têm como base para sua voz as vozes de cantores reiais.

O início

lola&leon
Os primeiros Vocaloids foram lançados em 2004. Mas, ao contrário do que muitos pensam, os primeiros não foram Kaito e Meiko. Foram Leon e Lola, que não foram lançados oficialmente pela Yamaha, e sim, pela ZeroG Limited. Em seguida, foram criados os já citados Meiko e Kaito, desta vez pela Yamaha. O sucesso que os Vocaloids alcançaram não foi pouco e, em 2007, a Yamaha se preparava para lançar a segunda geração.
Apesar de o Kaito ser um dos primeiros Vocaloids, sua voz é a mais natural, se parecendo mais com a voz de uma pessoa de verdade do que os outros.

Segunda Geração do Som

miku
A primeira Vocaloid da segunda geração é também, a mais famosa. Miku Hatsune é, sem dúvida, a Vocaloid mais cativante e amada pelo mundo. Apesar de sua voz ser um pouco fina demais, suas músicas alcançam um sucesso enorme. Muito mais avançada que os anteriores, Miku conquistou legiões de fãs por todo o mundo. Ganhou diversas versões, como Miku Zatsune, sua versão dark, e Miku Hachune, sua versão chibi. Seu nome significa, literalmente, “O Primeiro Som do Futuro”.
Mas o sucesso não parou por ai. Logo depois foram lançados os gêmeos Rin e Len Kagamine. Os dois cantam em duetos ou separadamente e, apesar de suas vozes serem baseadas na voz da mesma cantora, a voz do Len conseguiu ficar infantil, mas, ao mesmo tempo, não parecer feminina.
Seguiram-se então dezenas de Vocaloids, como Luka Megurine, que canta tanto em japonês como em inglês. Foi lançada também uma segunda versão da Meiko, agora batizada de Meiko Sakine. Um outro Vocaloid surgiu e arrasa os corações das fãs, inclusive aqui no Brasil: Gakupo Kamui. Mais recentemente foi lançada a Vocaloid Lily, sua primeira música se chamando “Supersonic Dance”, mas parece que, pelo menos por aqui, ainda não fez muito sucesso.

Vocaloids não oficiais

Tamanha se tornou a febre desses cantores digitais, que os fãs não se contentavam mais com os Vocaloids oficais. Qual a solução? criar seus próprios Vocaloids, ora pois!
Um dos Vocaloids não oficiais que fez bastante sucesso é a Teto Kasane. Ela e outros sintetizadores de voz da mesma série foram batizados de UTAUloids, e são gratuitos. Esses Vocaloids não oficiais embarcaram na onda de sucesso dos originais e não é dificil encontrá-los pelos computadores dos fãs. Muitos até são mais conhecidos do que alguns dos Vocaloids originais!

Por que tanto sucesso?

vocaloids
O primeiro passo para o sucesso é que, até então, não existia nenhum programa parecido! Uma das estratégias da Yamaha para a série de softwares foi usar um design de anime ao criar os personagens. Assim, os fãs japoneses, assim como os otakus espalhados pelo mundo, já teriam um motivo para conhecer mais sobre os softwares.
Mas não foi só isso. Cada Vocaloid ganhou, além de nome e idade próprias, uma personalidade. E, bom, agora eles tem tudo o que precisam para serem astros da música, certo? Exatamente! Os Vocaloids passaram a ser tratados como estrelas de verdade, inclusive com direito a cover da música de um determinado Vocaloid por outro.
E não paramos por ai. Além de tudo, foram criadas diversas histórias e teorias sobre eles. Por exemplo, os gêmeos Kagamine provavelmente são os Vocaloids mais polêmicos. Ninguém sabe dizer se são realmente gêmeos. Já foram criadas todos o tipo de teorias, incluindo que um seria uma espécie de “reflexo” do outro. E, claro, o boato que existira algo mais que amizade entre Kaito e Miku. Além disso, existe também a teoria que Meiko e Kaito sejam irmãos, embora nunca tenha sido confirmado.
E o sucesso continuou. Os Vocaloids se tornaram tema para fanfictions, cosplays, e todo o tipo de coisa relacionada à cultura otaku. Miku Hatsune inclusive ganhou um mangá próprio, e logo ganhará um anime! E recentemente foi feito até um concerto dos Vocaloids!

MikuMikuDance

miku miku dance
O MikuMikuDance, como não podia deixar de ser, é mais um ótimo software gratuito baseado nos Vocaloids. Nele, temos um modelo 3D da Miku, que podemos manipular como bem entendermos criando animações em 3D. Até onde eu sei, existem três versões do software, e a mais recente apresenta os melhores gráficos, além de você poder manipular não só a Miku, mas também outros seis Vocaloids.
E tem mais: existem mais modelos que podem ser baixados! Também há a opção de colocar fundos animados, direcionar a luz, mudar o angulo da câmera, e, além de tudo, anexar um arquivo de audio para, quando a animação estiver salva, tenha o som que você escolheu, seja ele qual for. Podem ser músicas, falas gravadas por você para dublar os Vocaloids, enfim, o que sua imaginação permitir.
Com este software, foram criadas inumeras versões dos Vocaloids dançando “Hare Hare Yukai”, a música de encerramento do anime Suzumiya Haruhi No Yūutsu. A príncipio, pode parecer complicado e trabalhoso... E é mesmo. Mas você se acostuma. Eu, por experiencia própria, digo que no começo é dificil fazer eles se mexerem sem parecerem robôs, mas a prática resolve.

“Black Rock Shooter”: de música a OVA, rumo ao sucesso

black rock shooter
Um dia, um compositor para Vocaloids decidiu pegar a Miku, fantasiá-la e colocá-la em um tipo de universo anternativo, meio punk, meio gótico, meio futurista. Criou uma música, combinou tudo e criou um videoclipe. Agora, anote o que acabei de dizer, porque é a receita de um sucesso absoluto!
A música foi batizada de “Black Rock Shooter”, mesmo nome dado à personagem que Miku interpretava no clipe. O clipe fez tanto, mas tanto sucesso, que os fãs estavam desesperados por uma versão animada. Eis que, dois anos depois, é lançado o OVA Black Rock Shooter. O OVA segue a letra da música, se você parar para pensar (e muito, porque o OVA é aquele tipo coisa que, se você não interpretar, vai entender tudo errado).
Mas não há duvida que a “BRS”, como foi carinhosamente apelidada pelos fãs, está fazendo tanto sucesso quanto a Miku, e já tem produtos próprios. Vou deixar aqui o clipe de “Black Rock Shooter”:

Grandes Sucessos

cantarella
Como acontece com todos os cantores, algumas músicas se tornaram sucessos absolutos, como foi o caso da “Black Rock Shooter”. Outras músicas que alcançaram o sucesso foram:
  • “Alice Human Sacrifice”, por Meiko, Kaito, Miku, Rin e Len;
  • “Magnet” (existem diversas versões desta música, sempre cantada como um dueto entre dois Vocaloids);
  • “Cantarella”, versão original cantada por Miku e Kaito;
  • “Ievan Polkka”, Música original do grupo Loituma.
Claro, muitas outras músicas dos Vocaloids se tornaram muito famosas, mas estou colocando aqui as que eu conheço e mais gosto, dentre as que obtiveram tamanho sucesso. Praticamente todas as músicas dos Vocaloids têm pelo menos mais de uma versão, cantada por um Vocaloid diferente do que canta a versão original.

Conclusão

vocaloids2
Por mais que tenhamos bons argumentos sobre o porquê do sucesso explosivo dos carismáticos Vocaloids, a verdadeira fórmula para tanto sucesso ainda é um segredo trancado a sete chaves. Não é possivel dizer exatamente qual foi o fator que garantiu uma aceitação tão grande pelo mundo inteiro, apesar de não faltarem teorias.
O fato é que, não importa como, Vocaloid se tornou um sucesso mundial. E podemos esperar muita coisa vindo pela frente, porque o sucesso desses novos cantores virtuais não veio para durar pouco!
fonte : Radio Blast

Reações: 

0 Responses so far.

Postar um comentário